fbpx
Como usar o Google Tag Manager

Não conhece o Google Tag Manager? Então leia esse artigo.

Você faz parte do time de marketing de sua empresa? É o coordenador da equipe de marketing e comunicação? Então, já deve ter se deparado com a seguinte situação: em dado momento, é preciso monitorar e avaliar visitas, conversões ou testes no seu site ou blog corporativo. Para isso, era preciso instalar alguns códigos — e claro, você precisava da equipe de TI.

Essa dependência pode atrasar consideravelmente as ações de marketing digital de uma empresa inteira. Assim, para que o profissional de marketing não dependa tanto do programador, o Google trouxe essa ótima ferramenta: o Google Tag Manager.

Portanto, se você quer se livrar definitivamente das dificuldades com códigos e programação e, ao mesmo tempo, ter o poder de incrementar o seu site com o uso de diversas ferramentas por conta própria, esse é o conteúdo certo para você. Vamos lá?

Crie uma conta no Google Tag Manager

Lançado em 2012, o Google Tag Manager é um recurso que ajuda você a instalar as Tags de forma fácil e simples e rápida. Mas o que, de fato, é uma tag?

Para conectar algumas ferramentas e recursos ao seu site, como o Google Analytics, a função de remarketing do Google Ads e o retargeting do Facebook, é preciso adicionar alguns pedaços de código, o que pode ser uma tarefa complicada para alguém que não tem amplo conhecimento em programação.

O primeiro passo para resolver esse problema é criar a sua conta no site do Google Tag Manager. Se já tiver uma conta no Google, apenas faça login. Logo após isso, você precisará criar um contêiner. Para simplificar, o contêiner corresponderia a um estojo, enquanto que as tags seriam as canetas e lápis que estariam guardados. É recomendável criar um contêiner para cada site que você administrar.

Assim que você finalizar esse processo, terá criado a tag do contêiner, ou seja, o pedaço de código de programação da própria ferramenta. Esse script será o único que você precisará instalar no código do seu website, logo após a tag <body> de todas as páginas.

Caso tenha um site construído em WordPress, poderá utilizar um plugin. Uma dica é o DuracellTomi’s Google Tag Manager, que instala o GTM sem modificar diretamente o template.

Instale diversos tipos de tags facilmente

Assim que esse procedimento for concluído, você poderá adicionar tags de outras ferramentas dentro do seu contêiner. Basta clicar em “Tags” e “Nova”. Feito isso, crie um nome para ela, escolha o tipo de tag e aplique as configurações indicadas, incluindo o acionador.

Quando finalizar os ajustes, clique em “publicar” para inserir as tags configuradas no site. Assim, elas já começarão a funcionar. Ao configurar as tags, é necessário atentar-se a alguns pontos importantes.

Acionadores

Além das tags, no Google Tag Manager você precisará configurar os acionadores. Ou seja, quais serão as condições nas quais a tag será acionada. Esses acionadores podem ser cliques, carregamento de páginas específicas ou de todas as páginas, envio de formulários, dentre outros.

Variáveis

As variáveis servem, em sua maioria, para melhorar a criação dos acionadores e para simplificar o processo de criação de tags. Por exemplo, na criação da tag de monitoramento do Google Analytics, em um dado momento é necessário inserir o código de acompanhamento do Analytics.

Para que essa inserção não precise ser feita todas as vezes que você precisar criar uma tag igual, poderá salvar essa informação como uma variável do tipo permanente.

O Google Tag Manager possui outras funcionalidades

Há outras funcionalidades muito úteis dentro do GTM. Se for necessário criar integrações com programas que não estão na lista de opções da ferramenta, basta utilizar a função de HTML personalizado. Assim, você conecta seu site à outras ferramentas que permitem fazer e mensurar testes A/B e analisar dados, por exemplo.

Vimos, então, que a grande sacada do Google Tag Manager é ajudar você a não perder oportunidades de otimizar seu site e suas campanhas por falta de conhecimento técnico em programação. Sendo assim, o melhor que você pode fazer é aproveitar, não é mesmo?

Se você gostou desse conteúdo e quer receber atualizações sobre o tema, assine a nossa newsletter.

Como usar o Google Tag Manager

Deixe um comentário

WhatsApp chat