fbpx

 

Em nosso outro artigo, abordamos os itens básicos para configurar sua conta no Analytics e também falamos um pouco sobre algumas métricas. Nesse artigo, vamos abordar quais fontes de tráfego no Google Analytics são analisadas e como se livrar dos spams indesejados que aparecem no relatório.

Fontes de tráfego no Google Analytics

O relatório sobre fontes de tráfego nos permite avaliar de onde está vindo a audiência de nosso site ou blog, seja ela de mídias sociais, busca orgânica ou Adwords. Do ponto de vista estratégico, essa avaliação permite avaliar qual fonte devemos alocar mais recursos e quais devemos melhorar.

Ela nos permite enxergar quais canais estão nos dando melhor retorno. Para quem trabalha com inbound marketing/marketing de conteúdo, essa informação é vital para saber de onde estão vindo os leads. E, no final de um funil de vendas, qual o Custo de Aquisição de Clientes (CAC).

Busca orgânica

Para quem já conhece marketing digital, já sabe do que se trata. Para quem está iniciando, a busca orgânica nada mais é do que a pesquisa por palavras-chave nos sites de busca, sem ser a de resultado pago (links patrocinados). 

Social

O resultado “Social” mostrado no tráfego no Google Analytics é aquele obtido de visitas vindas das mídias sociais, seja por uma postagem ou por anúncio pago. Pode ser Linkedin, Facebook, Twitter ou outra mídia social. Esse detalhe constará no relatório.

Mais uma vez podemos saber se a estratégia de marketing está funcionando ou não e, especificamente, se o trabalho realizado em mídias sociais está sendo positivo. Essa, aliás, é uma das grandes pedras no sapato para muitas empresas que não conseguem transformar sua audiência de social media em tráfego para seus sites ou blogs.

Email marketing

A ferramenta também detecta se o tráfego de seu site ou blog está vindo de campanhas de email marketing e newsletters eletrônicos. Se você já leu nosso artigo sobre email marketing, vai entender a importância dessa informação dentro de seu planejamento. Ela permitirá avaliar os impactos que suas campanhas tem tido em relação ao aumento ou manutenção de tráfego no seu site. E mais ainda… ela mostrará se sua audiência está cativada ou não pelas postagens do seu blog.

Direta

Visitas vindas de quem digita sua URL diretamente. 

Referências

Visitantes que chegaram em seu site vindos de outros sites, desde que esses não sejam mecanismos de busca. Você poderá avaliar, por exemplo, se alguma citação sobre seu site ou blog em outro site (ou blog) está gerando visitas ao seu site. Boas parceriais geram bom tráfego.

Buscas pagas

As campanhas de links patrocinados, como Google Adwords, estão contidas nessa informação de tráfego no Google Analytics. Se você faz anúncios específicos para páginas específicas em seu site ou promove uma landing page, poderá avaliar o resultado das visitas. Isso é importante também para quem trabalha com remarketing, pois ajuda a identificar se as visitas estão virando conversões ou não.

Removendo o tráfego do Google Analytics indesejado

Como em todo lugar na internet, os chatíssimos spams estão também presentes nos relatórios de tráfego no Google Analytics. Chamamos de tráfego fantasma. São itens como simple-share-buttons.com, 4webmasters.org e outras páginas que você nem imaginamos. Esses links podem fazê-lo gerar mais visitas (e receitas) para esses sites, ou então levá-lo a páginas contendo vírus e malwares. Essa listagem está em seu painel, na aba “Aquisição >> Todo o Tráfego >> Referências”.

O primeiro passo para remover essas informações é criar um novo tipo de visualização. Isso é importante, pois você poderá precisar comparar o relatório inicial com a visualização que está sendo criada. Assim, a primeira visualização será a dos dados que já estavam lá e a segunda será a vista que está sendo criada.

Removendo o Spam

Faça login em sua conta e clique na aba administrador:

Tela 1 - Google Analytics - Vero Contents

Clique na aba “Vista da Propriedade” e crie a nova visualização (veja abaixo). Dê um nome para sua visualização. No meu caso, seguindo as orientações do meu SEO Master, criei a visualização “Master View”. Você pode criar até 25 visualizações, o que nos permite criar paineis personalizados. Não esqueça de configurar o fuso horário para o horário de sua região. Dessa forma, você irá manter a realidade dos dados de visitação do seu site.

Tela 2 - Google Analytics - Vero Contents

Continuando nossa configuração… Na propriedade Master View, clique na aba “Visualizar Configurações”. Aqui já vamos eliminar alguns tráfegos de robôs de busca oriundos do Google e do Bing, que também podem atrapalhar nossas avaliações, marcando a opção “Excluir todos os hits de bots e indexadores conhecidos”. Salve a alteração.

Tela 3 - Google Analytics - Vero Contents

 

Tela 4 - Google Analytics - Vero Contents

Na sequência, vamos eliminar o tráfego de Spams, que podem estar inflando e distorcendo seus relatórios. Os passos a seguir deverão ser feitos com cada um dos sites que aparecem em sua lista, embora possamos fazer grupos com cada filtro. Aconselho que, para cada filtro, você dê o nome do site indesejado. Para isso, clique em “Filtros” e selecione “Novo Filtro”. Escolha o nome para seu filtro e escolha o tipo de filtro “Personalizado”.

Para exemplificar, vamos usar o spam website-analyzer.info. Marque a seleção Excluir e a opção “Origem da Campanha” e o padrão do filtro, que é o Spam que você deseja retirar. Antes de salvar, teste a opção do filtro selecionado. Se houvessem vários sites dentro do referido, você poderia inseri-los em seguida um do outro, na caixa “Padrão do Filtro”, separados pelo símbolo pipe “|”. Um bom exemplo são os share buttons, que tem diversas terminações diferentes no final. Clique em Salvar. 

Tela 5 - Google Analytics - Vero Contents

Tráfego fantasma

Algumas páginas que não tem nada a ver com seu site acabam aparecendo em seu relatório. Também podemos removê-las utilizando os filtros. Primeiramente, veja seu relatório em GA >> Comportamento >> Conteúdo do Site >> Todas Páginas.

Tela 6 - Google Analytics - Vero Contents

Você verá que existem ali várias páginas que não pertencem ao seu site. Para arrumar isso, o caminho é o mesmo: Clique em “Filtros”, “Novo Filtro”, “Nome do Filtro” – aqui pode ser o nome do seu site, “Personalizado”. Clique em “Incluir” e escolha o “Nome do host”. No campo “Padrão do Filtro”, inserir o nome do seu site: seudominio\.com\.br (no meu caso: verocontents\.com\.br, que é meu site Master).

Insira também a versão com www com o pipe no meio (no meu caso ficou assim: verocontents\.com\.br|www\.verocontents\.com\.br). Verifique antes de salvar. E salve. Lembre-se que você pode remover esses filtros caso ache que tenha cometido algum erro.

Tela 7 - Google Analytics - Vero Contents

Veja como é importante ter salvado a nova visualização, pois você sempre poderá olhar as duas visualizações e compará-las para ter certeza que criou os filtros corretamente. 

Integrações

É muito importante configurar corretamente o seu painel para que o tráfego no Google Analytics seja dimensionado da maneira correta. São muitas as integrações de outros aplicativos, inclusive, que dependerão dessas informações. Você pode integrar o Analytics com RD Station, Hubspot, Rock Content, com o próprio WordPress e com muitas outras ferramentas. Dessa forma, a origem de dados, que é o Google Analytics, deve estar sempre bem configurado.

Mãos à obra!

Por Marcel Castilho

O tráfego no Google Analytics
Classificado como:            

3 ideias sobre “O tráfego no Google Analytics

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat