O que é call to action? - Vero Contents

O que é call to action?

Call to action (ou CTA), traduzido para o português, ao pé da letra, significa “chamada para ação”. Trata-se de um conceito muito importante no mundo digital (eu diria essencial) e muito fácil de entender. Para isso, basta nos colocarmos na posição de visitante de algum site ou e-commerce.

Digamos que você está navegando em um site e no canto existe uma janela com um formulário. Ele diz “Cadastre-se e receba nossas novidades”. Ou então, você está em um site de e-commerce e ao lado do produto que você está visualizando, existe o botão “Comprar”. Ambos são calls to action.

De fato, podemos dizer que uma call to action aparece em todos os lugares, para se dizer a verdade. No exemplo de sites ou e-commerce, pode ser a solicitação para preencher o cadastro, realizar uma compra, fazer o download de um e-book, uma solicitação de orçamento ou para falar com um especialista… as possibilidades são inúmeras.

A call to action nada mais é do que a chamada para a realização dessas ações. Ele pode estar em um texto com link ou um botão e levará o usuário ao próximo passo dentro de uma estratégia pré-determinada. Veja nesse artigo como montar a melhor call to action para cada ação que você deseja e quais as melhores práticas que cercam o seu uso.

Como montar uma call to action

Em qualquer ação que realizamos na web, o objetivo é levar o usuário a realizar uma ação determinada. Diga-se de passagem, quem determina o que o usuário deve fazer somos nós, mas sempre pensando no tipo de visitantes do site. O primeiro passo, portanto, é saber quem é a persona e como ela se relaciona com você.

Essa relação irá determinar o tipo de chamada que você terá que criar para puxar sua atenção. Além disso, o nível de conhecimento que sua persona possui também irá interferir não só em sua mensagem, mas também no conteúdo que você irá oferecer para conseguir que o usuário realize a ação desejada.

O segundo passo é o estágio do funil de vendas. Você deverá entender onde se encontra o visitante em relação ao estágio de compra. Afinal de contas, você não irá colocar um botão de compra para um visitante que está no estágio inicial do funil, pois ele não está apto ainda para realizar essa ação. Nesse caso, sua taxa de conversão será extremamente baixa.

A chamada, portanto, deverá “falar” com esse visitante de acordo com o ponto em que ele se encontra. Alguns exemplos:

Além da persona e da jornada, você deve pensar também no contexto da sua CTA. Não adianta, por exemplo, você colocar uma CTA para um material básico em um post de blog extremamente complicado.

Melhores práticas

Separamos algumas dicas para você obter os melhores resultados com suas CTAs. Confira!

Escolha o objetivo da sua call to action

Esse é o primeiro ponto. Planeje, antes de tudo, qual será a ação desejada.

Você quer gerar inscrições para sua newsletter? Quer gerar tráfego para outros artigos do blog ou oferecer um e-book? Enfim, são diversos os objetivos para a sua CTA, que também podem ser “conseguir mais seguidores em determinada rede social”, “assistir a um vídeo”, “responder a uma pesquisa”, “converter um lead“, “participar de um evento ou webinar”…

Isso vai impactar nos outros itens que vamos falar mais adiante, como formato, local, cores e mensagem.

Escolha o formato ideal

São tantos os formatos que ficamos até confusos com seu uso… a escolha do formato é muito importante.

O botão é o formato mais comum. Ele deve estar sempre em destaque, mas sem exageros. Ele deve estar visível já no primeiro contato do usuário com a página, se possível. Veja no exemplo abaixo, um CTA já no topo da página do site da Vero Contents. O botão se encontra no primeiro ponto da navegação e está em contraste com o fundo, ou seja, bem visível.

Exemplo de call to action - Vero Contents

Você pode trabalhar também com banners laterais, também em contraste com o fundo que está utilizando.

Sem exageros, o banner deve estar visível e, sem agredir o visitante, chamar a atenção para a ação, como deve ser.

Exemplo de call to action - Vero Contents

Não se esqueça de realizar testes A/B nas imagens, textos, cores e até links, se possível. Isso irá lhe ajudar a conseguir melhores resultados.

Utilizar links em textos também é um formato bem bacana, principalmente em blogs e e-mails:

Exemplo de call to action - Vero Contents

Escolha onde usar a CTA

Uma call to action pode ser usada em qualquer lugar, na realidade. Dentro de um site, pode ser tanto na Home quanto nas páginas do site e nos posts do blog. É importante sempre que esteja visível, sem atrapalhar a navegação. Mas lembre-se que o usuário pode não chegar até o final da página. Portanto, procure colocar em locais onde o visitante possa encontrá-la sem precisar chegar até o final.

Enviar um e-mail marketing sem ter uma call to action é uma furada. Você tem a possibilidade de falar diretamente com seu possível cliente e não vai direcionar sua mensagem para nenhum tipo de ação? Portanto, use CTAs nas suas mensagens.

As redes sociais também devem conter seus CTAs, principalmente se você trabalha com inbound marketing. Hoje em dia, não se tratam mais de geradoras de tráfego somente. A venda social é muito importante, assim como a geração de leads. Pense bem em usar calls to action, inclusive, de uma rede para outra.

Você também pode usar CTAs em vídeos, não importa onde estejam sendo veiculados, assim como também em anúncios (principalmente em remarketing).

Use bem as cores

As cores possuem um papel importante quando falamos em call to action, principalmente no uso dos botões. É importante que ela se destaque e seja facilmente visível, mas sem atrapalhar o design do site ou da peça em que está sendo utilizada. Existe uma lenda que diz que o vermelho deve ser evitado, por estar associado a erros e avisos de emergência, mas ele pode muito bem ser usado em CTAs, principalmente em botões de compra.

Trabalhe CTAs desejáveis

É muito melhor você ser impactado por uma CTA que diga “Entre na nossa lista VIP” do que “Cadastre-se e receba nossas novidades”. Ou então “Faça como os melhores e receba conteúdos fresquinhos” em relação à “Cadastre-se”… existem outras formas de falar a mesma coisa, mas de uma maneira mais encantadora e chamativa.

Use técnicas de Copywriting e aumente o sucesso de suas calls to action.

Como podemos ver, elaborar uma boa call to action vai depender de diversos fatores, que vão desde o contexto, até a situação. Usar os links de texto, por exemplo, estará diretamente ligado ao conteúdo. E assim por diante… O importante é que todos os itens estejam ligados um com os outros. E que você planeje bem onde usar e como usar.

Que tal aprender tudo sobre Web Analytics e ficar craque na análise e melhoria de ações de marketing digital? É só puxar o nosso e-book.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *